Folha do ES
Dom, 27 de Nov
Receitas cofril

Home   Política     Mundo


Procura por voos para sair da Rússia dispara após Putin ordenar convocação

Procura por voos para sair da Rússia dispara após Putin ordenar convocação

Presidente russo pediu a mobilização de 300 mil reservistas e ainda levantou temores de que homens em idade militar não poderiam deixar o país.

  Por Redação - BLN

  21.setembro.2022 às 12:04

Os voos para deixar a Rússia dispararam – tanto em preço quanto em vendas – rapidamente nesta quarta-feira (21), depois que o presidente Vladimir Putin ordenou a convocação imediata de 300 mil reservistas. O anúncio do presidente russo, feito em um discurso na televisão no início da manhã, no horário local, levantou temores de que alguns homens em idade de lutar não seriam autorizados a sair do país.

O ministro da Defesa, Sergei Shoigu, disse que a convocação seria limitada àqueles com experiência como soldados profissionais e que estudantes e recrutas não seriam convocados. O Kremlin se recusou a comentar se as fronteiras seriam fechadas para aqueles sujeitos à ordem de mobilização e pediu às pessoas que tenham paciência enquanto a lei é esclarecida.

Os dados do Google Trends mostraram um aumento nas buscas pelo Aviasales, o site de reservas de voos mais popular da Rússia.

Os voos diretos de Moscou para Istambul, na Turquia, e Yerevan, na Armênia – ambos destinos que permitem a entrada de russos sem visto – estavam esgotados nesta quarta-feira (21), segundo dados da Aviasales. Os voos de Moscou para Istambul via Turkish Airlines estavam todos reservados ou indisponíveis até domingo, a partir das 14h15, horário de Moscou (20h, no horário de Brasília).

Algumas rotas com escalas, incluindo as de Moscou a Tbilisi, capital da Geórgia, também não estavam disponíveis, enquanto os voos mais baratos para Dubai custavam mais de 300.000 rublos (R$ 25 mil) – cerca de cinco vezes o salário médio mensal dos russos. As tarifas típicas de ida para a Turquia subiram para quase 70.000 rublos (R$ 5.900), em comparação com pouco mais de 22.000 rublos (R$ 1.800) há uma semana, segundo dados do Google Flights.

O chefe da agência de turismo da Rússia disse que nenhuma restrição foi imposta a viagens ao exterior até agora.

A Aeroflot, companhia aérea de bandeira do país, disse que não está limitando a venda de passagens.


Fonte: CNN Brasil

Comentários Facebook


Facebook


Newsletter


Inscreva-se no boletim informativo da Folha do ES para obter suas atualizações e novidades semanais diretamente em seu e-mail.

© 2022 Folha do ES. Todos os direitos reservados.