Folha do ES
Sex, 1 de Jul

Home   Política     Espírito Santo


Ex-subsecretário do ES investigado por propina continuou recebendo do governo

Ex-subsecretário do ES investigado por propina continuou recebendo do governo

Mesmo investigado pela Polícia federal, Rodrigo Vaccari atua em dois conselhos do governo do estado e ganhou mais de R$ 3 mil por mês

  Por Redação

  03.maio.2022 às 18:43

Um ex-subsecretário do Espírito Santo, investigado por corrupção, continuou recebendo gratificações mesmo depois de ser exonerado.

A Polícia Federal investiga a participação de Rodrigo Vaccari em uma suposta fraude na venda de álcool em gel para o governo do Espírito Santo.

Vaccari é suspeito de receber R$ 850 mil para beneficiar uma empresa de fachada que vendeu 400 mil frascos de álcool para o governo a um preço mais alto que o valor de mercado.

Vaccari ocupava o cargo de subsecretario de Agricultura e sempre foi ativo nas redes sociais. Em 17 de março, ele foi o principal alvo de uma operação da PF e, no dia seguinte, foi afastado do cargo. Desde então, sumiu das redes sociais.

Mais de 40 dias após o afastamento, Rodrigo Vaccari continua recebendo pagamento de gratificações. Mesmo investigado pela Polícia federal, Vaccari atua em dois conselhos do governo do estado e ganhou mais de R$ 3 mil por mês. Os números estão no Portal da Transparência.

Rodrigo Vacari atuou nos conselho das Centrais de Abastecimento (Ceasa) e do Departamento Estadual de Trânsito (Detran). Em abril, pela Ceasa, Vaccari recebeu R$ 2.190,35. Pelo Detran, a gratificação foi de R$ 1.413,71. Total que passa de R$ 3.600.

A investigação da Polícia Federal mostrou que parte do dinheiro que Vaccari teria recebido da empresa de fachada foi usado para ampliação de um sítio no interior do Espírito Santo.

A Ceasa informou que a substituição de Rodrigo Vaccari está em andamento.

"Desde a sua exoneração, ele não participou de nenhuma reunião do conselho. Qualquer pagamento feito a ele desde a sua saída até este momento, deverá ser restituído ao estado", disse a Ceasa.

O Detran divulgou que, no dia 5 de abril, foi publicado no Diário Oficial o decreto que nomeou o novo membro para compor o conselho, como membro de livre escolha do governador.

O órgão informou ainda que os valores que constam no Portal da Transparência se referem a pagamentos de participação em reuniões realizadas anteriormente à data da exoneração do servidor.

O ex-subsecretário disse que a saída dos conselhos estava programada e que não percebeu que houve pagamento após a saída do governo.

"A saída de ambos os conselhos estava programada há tempos, inclusive em razão da minha possível candidatura. Com meu afastamento de todas as atividades ligadas ao governo e a turbulência dos momentos que se seguiram, que trouxeram graves repercussões em minha vida pessoal e familiar, acabei não concretizando o desligamento e sequer percebi que havia sido remunerado", contou Vaccari.

Vaccari falou também que vai devolver o valor referente à Ceasa e que não houve o pagamento referente ao Detran que consta do Portal da Transparência.

"Verifiquei minha conta e constatei que, de fato, havia recebido valor referente à minha participação no conselho da Ceasa. Vou devolvê-la, porque não prestei absolutamente nenhum tipo de serviço ligado a essa função no mês em questão e é o justo. Quanto ao Detran, embora ainda figure como ativo, não me foi paga qualquer importância. Mas aproveito a oportunidade para informar que faço hoje a comunicação oficial de desligamento das duas funções", explicou Vaccari.

Fonte: G1

Comentários Facebook


Facebook


Newsletter


Inscreva-se no boletim informativo da Folha do ES para obter suas atualizações e novidades semanais diretamente em seu e-mail.

© 2022 Folha do ES. Todos os direitos reservados.