Folha do ES
Qui, 1 de Dez

Home   Política     Espírito Santo


Governo do ES adia início do funcionamento do aquaviário para 2023

Governo do ES adia início do funcionamento do aquaviário para 2023

Promessa era de que o sistema entraria em funcionamento no final deste ano, mas entrega foi postergada mais uma vez.

  Por Redação - BLN

  23.novembro.2022 às 08:19Atualizado em 23.novembro.2022 às 08:47

(Foto: Fernando Madeira/Rede Gazeta) O Governo do Espírito Santo adiou o prazo para o início do funcionamento do sistema aquaviário para o primeiro trimestre de 2023, ou seja até março do próximo ano. A informação foi confirmada pelo governo ao jornalismo da Rede Gazeta nesta terça-feira (22).

Em janeiro, a previsão era de que o sistema começasse a funcionar em agosto. Depois, o prazo passou para o fim deste ano.

A nova previsão de início da operação do sistema foi feita pelo governador Renato Casagrande (PSB).

A intenção da Secretaria de Mobilidade é começar com três barcos e três estações de embarque.

Em outubro deste ano, o primeiro barco que vai operar o sistema chegou à baía de Vitória. A embarcação foi atracada na região da Ilha da Fumaça. A balsa tem capacidade para 98 passageiros e dois tripulantes, além de ter ar-condicionado, banheiro, espaço para bicicletas, acessibilidade e wi-fi a bordo.

A previsão do governo era de que outras duas embarcações chegariam ao estado entre novembro e dezembro, vindas de Valença e Porto Seguro, na Bahia.

O custo das embarcações junto com o custo total da operação, tripulação, equipamentos e serviço totalizam R$ 612 mil mensais por barco.

A operação do novo sistema vai seguir o mesmo modelo das regras do Transcol de conexão com os coletivos que passam nos pontos de ônibus próximos às estações.

Histórico

O sistema aquaviário operou na Grande Vitória até a década de 1990, quando foi desativado. A volta de operação do modal foi uma das promessas de campanha do governador.

Em julho de 2019, o governo publicou um edital para contratar os projetos da primeira etapa de implantação do aquaviário. O edital contemplava os serviços de desenvolvimento de licenciamento ambiental e os projetos básicos e executivos de engenharia para construção de quatro novos píeres.

Em janeiro de 2021, governador Renato Casagrande anunciou a publicação do edital para contratação da obra dos quatro píeres que vão funcionar no aquaviário. Os pontos de parada serão na Prainha (Vila Velha), Praça do Papa (Vitória), Centro (Vitória) e Porto de Santana (Cariacica).

Na época, o governo informou que o investimento seria de R$ 6,6 milhões e que o novo modal seria integrado ao sistema Transcol.

Em janeiro de 2022, a concretagem das estruturas do píer para atracagem de barcos começou a ser feita no bairro Glória, em Vila Velha. Na ocasião, Casagrande prometeu que o sistema entraria em funcionamento no segundo semestre do ano.

Em maio, o prazo foi adiado mais uma vez. Na época, foi publicado no Diário Oficial o edital para a contratação da empresa que irá operar os cinco barcos que oferecerão o serviço. O secretário estadual de Mobilidade e Infraestrutura, Fábio Damasceno, disse então que a previsão era de que o contrato com a empresa escolhida no pregão fosse assinado no início de julho deste ano e que, a partir de então, o serviço deveria começar a funcionar em quatro meses, ou seja, entre novembro e dezembro deste ano.


Fonte: G1

Comentários Facebook


Facebook


Newsletter


Inscreva-se no boletim informativo da Folha do ES para obter suas atualizações e novidades semanais diretamente em seu e-mail.

© 2022 Folha do ES. Todos os direitos reservados.