Folha do ES
Qui, 1 de Dez

Home   Política     Espírito Santo


Vereadores cobram mutirão de revisão do IPTU

Vereadores cobram mutirão de revisão do IPTU

Em pronunciamento na sessão ordinária da última terça, 01, o presidente da Câmara Brás é Bom (Podemos) explicou: “O pessoal não consegue fazer a revisão do IPTU. Estão (Secretaria de Fazenda) remarcando os atendimentos lá para abril de 2023 e o próximo carnê vai ‘explodir mais alto’. Somos muito cobrados nas ruas.”.

  Por redação - HF

  07.novembro.2022 às 17:35Atualizado em 07.novembro.2022 às 17:39

Preocupados com o endividamento da população, os vereadores de Cachoeiro cobraram da Secretaria Municipal de Fazenda providências em relação ao IPTU. Em pronunciamento na sessão ordinária da última terça, 01, o presidente da Câmara Brás é Bom (Podemos) explicou: “O pessoal não consegue fazer a revisão do IPTU. Estão (Secretaria de Fazenda) remarcando os atendimentos lá para abril de 2023 e o próximo carnê vai ‘explodir mais alto’. Somos muito cobrados nas ruas.”.

Alexandre de Itaoca (PSB) pediu que o secretário municipal de fazenda fosse convidado à Câmara para prestar esclarecimentos: “Nós votamos no mandato passado a Planta Genérica de Valores com o acordo de que o reajuste seria distribuído ao longo de quatro anos. Aí no início do ano fomos ‘pegos de calças curtas’ (com o aumento expressivo). Ainda tem a situação dos que estavam em negociação do seu IPTU e que, se você procurar a secretaria da fazenda, não tem servidores para atender esse pessoal. No próximo ano, isto vai cair como uma bomba. (...) Vai entrar muita gente em inadimplência no ano que vem porque não conseguiu renegociar seu tributo. A secretaria, na verdade, não tem condições de atender a essa população toda. Estamos pedindo um mutirão de renegociação nas comunidades.”

Boas notícias

Após a repercussão das falas, o secretário Márcio Correia Guedes recebeu em reunião os vereadores Brás é Bom, Diogo Lube (PP), Sandro Irmão (PSD), Paulinho Careca (PSB), Vandinho da Padaria (PSDB), Marcelinho Fávero (PL) e Ely Escarpini (PV). “O Executivo se comprometeu a enviar para aprovação da Câmara projeto de lei mantendo os descontos de 2021, que chegam a 90%, para os carnês de 2023, e para que a Planta Genérica de Valores passe a valer a partir de 2025 e com prazo maior de aplicação, diminuindo o impacto para o contribuinte. Enquanto isso, vão organizar o mutirão de atendimento para o cidadão que quer negociar” informa Brás.

“Essa é uma notícia muito importante para tranquilizar a população: não vai ter aumento de imposto pela PGV, como chegou a ser divulgado de forma equivocada na cidade. Essa ação mostra a harmonia entre os poderes executivo e legislativo, trabalhando em favor dos cachoeirenses”, afirma o vereador Diogo Lube, presidente da Comissão de IPTU da Câmara.


Fonte: Câmara Municipal Cachoeiro de Itapemirim

Comentários Facebook


Facebook


Newsletter


Inscreva-se no boletim informativo da Folha do ES para obter suas atualizações e novidades semanais diretamente em seu e-mail.

© 2022 Folha do ES. Todos os direitos reservados.