Folha do ES
Qui, 1 de Dez

Home   Política     Brasil


Ex-aliado acusa Bolsonaro de agredir Michelle

Ex-aliado acusa Bolsonaro de agredir Michelle

Em entrevista a um podcast, o deputado Julian Lemos disse que o casamento entre o Presidente e a Primeira-dama é "fachada", e que ele já "deu uns tapas" nela.

  Por Redação - BLN

  09.novembro.2022 às 17:32Atualizado em 09.novembro.2022 às 17:46

O deputado federal Julian Lemos (União-PB) acusou o presidente Jair Bolsonaro (PL) de "dar tapas" na primeira-dama, Michelle Bolsonaro, que não teria comparecido ao discurso do chefe do Executivo, após derrota para Luiz Inácio Lula da Silva (PT) nas eleições, por estar "toda marcada".

O parlamentar fez as afirmações durante entrevista ao podcast Arretado. Julian foi questionado pelos apresentadores se o casamento de Jair e Michelle era para valer. "É fachada. Ela não aguenta nem ver ele", disse, antes de fazer as acusações.

"Ele deu uns tapas nela", afirmou, surpreendendo os apresentadores. "Durante as primeiras férias dele, ele foi para uma ilha. Ela foi colocar silicone e ele deu uns tapas nela, dentro de casa. E agora deu outros empurrões nela de novo".

Julian Lemos acrescentou ainda que Michelle não esteve presente na primeira manifestação de Bolsonaro após ser derrotado por Lula porque estava "toda marcada".

Boatos de crise conjugal

Após rumores de que estaria vivendo uma crise conjugal com o marido, Michelle Bolsonaro usou as redes sociais para negar os boatos, que surgiram após internautas descobrirem que o casal não se seguia mais nas redes sociais.

A primeira-dama abordou o tema em seus stories do Instagram, afirmando que "não é ele quem administra" suas redes.

"Eu e meu esposo seguimos firmes, unidos, crendo em Deus e crendo no melhor para o Brasil. Estaremos sempre juntos, nos amando na alegria e na tristeza", concluiu.

Quem é Julian Lemos?

O parlamentar que assumiu mandato de deputado federal em 2018 foi aliado de Bolsonaro nas eleições daquele ano. Na ocasião, Julian Lemos era vice-presidente nacional do PSL, partido pelo qual Bolsonaro se elegeu presidente.

Depois do pleito, no entanto, o parlamentar rompeu publicamente com Bolsonaro e passou a trocar farpas com o clã, principalmente com Eduardo Bolsonaro (PL-SP), a quem acusou de ter utilizado recursos do fundo partidário para dar de entrada na compra de um imóvel.

Em 2021, Lemos usou as redes sociais para dizer que estava sendo vítima da “Gestapo de Eduardo Bolsonaro”. “Se algo me acontecer, já sabem. Eu sei como jogam, eu sei como fazem. E eles sabem que sei, são capazes de tudo”, chegou a escrever na época.


Fonte: Terra

Comentários Facebook


Facebook


Newsletter


Inscreva-se no boletim informativo da Folha do ES para obter suas atualizações e novidades semanais diretamente em seu e-mail.

© 2022 Folha do ES. Todos os direitos reservados.