Folha do ES
Sáb, 24 de Set
Nova logo da LEIA Pesquisa

Home   Política     Brasil


'Me arrependo', diz Bolsonaro por ter autorizado depósitos de Queiroz

'Me arrependo', diz Bolsonaro por ter autorizado depósitos de Queiroz

Dinheiro foi depositado na conta de Michelle Bolsonaro. Ao Flow Podcast, presidente voltou a dizer que os R$ 89 mil eram o pagamento de um empréstimo

  Por Redação

  11.agosto.2022 às 14:57

O presidente Jair Bolsonaro disse estar "arrependido" de ter autorizado que o ex-policial militar Fabrício Queiroz depositasse cheques que somaram R$ 89 mil na conta bancária da primeira-dama, Michelle Bolsonaro.

Em entrevista ao Flow Podcast, na segunda-feira, o titular do Palácio do Planalto voltou a dizer que o valor se referia ao pagamento de empréstimos feito por ele a Queiroz.

"Quando apareceu isso, de imediato, eu falei que o cheque era para mim. Eu conheço o Queiroz desde 1985 na Brigada Paraquedista, foi meu soldado, pessoa de confiança minha, pagava conta minha. Emprestei para ele, é comum, tinha toda a liberdade. Pagou em cheque para mim, e eu botei na conta da Michelle. Eu me arrependo, poderia ter botado na minha conta, porque ela sofreu. O dinheiro foi para mim, ponto final", disse Bolsonaro.

Ex- assessor do senador Flávio Bolsonaro (PL-RJ) na Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro e investigado pelo suposto esquema de “rachadinha”, Queiroz depositou 21 cheques na conta de Michelle, entre 2011 a 2016, no total R$ 72 mil. Os extratos bancários também apontam que a mulher do policial militar reformado, Márcia Aguiar, fez depósito de outros seis cheques que somaram R$ 17 mil.

"Foi ao longo de dez anos isso daí. Se você dividir dá menos de um salário mínimo por mês. Falar em propina de um salário mínimo por mês é brincadeira", disse o presidente.

Os depósitos para Michelle foram revelados em agosto de 2020. Em 2021, a maioria do Supremo Tribunal Federal votou para arquivar o pedido de investigação sobre os depósitos na conta da primeira-dama.

Na entrevista de mais de 5 horas no Flow, Bolsonaro ainda disse que o caso das rachadinhas deve ser respondido por Flávio, atualmente seu coordenador de campanha da reeleição.

"Isso é assunto do Flávio. Não vou falar de ninguém. Eu respondo pelos meus atos, o Flávio responde pelos deles", disse Bolsonaro.


Fonte: IG

Comentários Facebook


Facebook


Newsletter


Inscreva-se no boletim informativo da Folha do ES para obter suas atualizações e novidades semanais diretamente em seu e-mail.

© 2022 Folha do ES. Todos os direitos reservados.