Folha do ES
Qua, 30 de Nov

Home   Polícia     Brasil


Petista é preso após matar bolsonarista a facadas

Petista é preso após matar bolsonarista a facadas

Policiais militares foram acionados e, no local, apuraram que a vítima havia sido esfaqueada após uma discussão política.

  Por redação - HF

  05.outubro.2022 às 16:16

Luiz Antonio Ferreira da Silva, eleitor do ex-presidente Lula (PT), de 42 anos, foi preso em flagrante após matar José Roberto Gomes Mendes, de 59 anos. A Secretaria de Segurança Pública do Estado de São Paulo (SSP/SP) informou ao iG que o crime ocorreu na tarde de terça-feira (4), na Avenida Santo André, em Itapel, Itanhaém , no litoral paulista.

Ainda segundo a SSP/SP, policiais militares foram acionados para ocorrência de agressão e, no local, apuraram que José Roberto havia sido esfaqueado após uma discussão política . O Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência) foi acionado e constatou a morte.

A Polícia Civil apreendeu a faca e solicitou a perícia no local, além do exame de corpo delito da vítima. O caso foi registrado como homicídio na DIG (Divisão de Investigações Gerais) de Itanhaém.

O delegado Arilson Brandão, da DIG, que assumiu o caso, acredita ter havido motivação política no crime.

"Devido a uma crítica política da víitma, o [suspeito] se sentiu ofendido. Ambos passaram a discutir e [a discussão] evoluiu para a agressão. Um deles [a vítima] se muniu com uma faca e, na luta com o autor do crime, conseguiu pegar a arma da vítima, e a esfaqueou", afirmou Brandão em entrevista à TV Tribuna, afiliada da Rede Globo.

De acordo com o delegado, o autor do crime disse em depoimento estar arrependido. "O indiciado alega que cometeu o crime de cabeça quente."

Nas redes sociais, José Roberto compartilhava publicações de apoio ao presidente Jair Bolsonaro (PL) e críticas ao ex-presidente Lula (PT). Ele chegou a fazer um post duvidando da credibilidade do sistema eleitoral brasileiro, ideia insuflada por Bolsonaro.

"Poço (sic) até ir preso mais (sic) no segundo turno levarei meu celular pra ter como provar se houver maracutaia", escreveu.

O post foi publicado às 2h21 de terça, horas antes do crime.


Fonte: IG Mail

Comentários Facebook


Facebook


Newsletter


Inscreva-se no boletim informativo da Folha do ES para obter suas atualizações e novidades semanais diretamente em seu e-mail.

© 2022 Folha do ES. Todos os direitos reservados.