Folha do ES
Qua, 21 de Nov
Black Friday Shopping Sul

Home     Judiciário


Dona de carro que pegou fogo dois meses após compra vai ser indenizada em R$ 19 mil, no ES

Dona de carro que pegou fogo dois meses após compra vai ser indenizada em R$ 19 mil, no ES

A Justiça condenou tanto a antiga dona do carro, quanto a revendedora, que intermediou o negócio de compra e venda.

  Por Redaçao

  26.setembro.2018 às 09:05

A Justiça do Espírito Santo condenou a antiga dona de um carro e uma revendedora de veículos a indenizarem uma consumidora em R$ 19.182,65 por danos materiais, após o carro adquirido pegar fogo dois meses após a compra. A decisão é do Juízo da 5ª Vara Cível de Vila Velha.

Segundo o processo, o sobrinho da consumidora dirigia o veículo, quando percebeu uma fumaça saindo da frente.

Nesse momento, ele parou no acostamento da rodovia e, de repente, as chamas tomaram a parte dianteira do automóvel, se alastrando pelo volante.

Um veículo da concessionária Rodosol chegou para conter as chamas, mas não teve sucesso, pois o fogo se alastrou por grande parte do automóvel, que foi destruído.

As chamas só foram contidas com a chegada do Corpo de Bombeiros Militar.

A compradora afirmou que foi atrás da revendedora para notificar a ocorrência, pois o veículo estava na garantia. No entanto, disse que ela negou qualquer responsabilidade quanto ao defeito no produto, alegando que a culpa era da antiga dona do carro, já que somente intermediou o negócio de compra e venda.

No processo, a defesa da revendedora alegou não existir relação de consumo e apontou culpa exclusiva da consumidora, porque não havia nenhum indício de que o carro tenha sido vendido com defeito.

Já a defesa da antiga dona do veículo ressaltou a ausência de provas que indicassem os direitos da consumidora. Alegou ainda que a autora não trouxe ao processo indícios de que o incêndio no veículo aconteceu devido a um defeito já existente.

Na sentença, o juiz afirmou não haver nos autos qualquer prova que demonstre ato da autora capaz de causar o defeito no veículo. Assim, não é possível afastar a responsabilidade da revendedora e da antiga dona do carro pela indenização à compradora.

Processo nº: 0013945-96.2013.8.08.0035


Fonte: Tribunal de Justiça do ES

Comentários Facebook


Facebook


Newsletter


Inscreva-se no boletim informativo da Folha do ES para obter suas atualizações e novidades semanais diretamente em seu e-mail.

© 2018 Folha do ES. Todos os direitos reservados.