Folha do ES
Qua, 30 de Nov

Home   Judiciário     Brasil


Ex-vereador do Rio acusado de liderar milícia é condenado a oito anos de prisão

Ex-vereador do Rio acusado de liderar milícia é condenado a oito anos de prisão

Davi Brasil Caetano (Avante) foi preso em 2019 durante uma ação da Polícia Civil.

  Por Redação - BLN

  04.outubro.2022 às 15:41Atualizado em 04.outubro.2022 às 15:47

A Vara Criminal de Queimados, na Baixada Fluminense, condenou a oito anos de prisão o ex-vereador Davi Brasil Caetano (Avante) e outros oito integrantes da milícia conhecida como "Caçadores de Ganso". Davi, apontado na denúncia como o líder do grupo criminoso, foi preso em 2019, durante a Operação Hunter, do Ministério Público e da Polícia Civil.

Também foram condenados Alex Sandro Bonifácio Machado, o Chin; Wellington Cláudio Lucente, o Jiló; Eduardo Santoro da Silva; João Carlos Lustosa da Costa; Carlos André Von Held Ignácio; Adriano Villemem de Oliveira, conhecido como Naninho; Abner Brito de Oliveira Ruela, o Gordinho; e Carlos Luciano Soares da Silva, o Macaco Louco. Todos eles já estão presos.

"(...) Os motivos do réu e seus comparsas milicianos eram deveras menores, já que buscavam não só extorquir pessoas, com cobranças de 'taxas' de segurança, 'gatonet' e até kit churrasco, como também se orgulhavam em ser conhecidos como justiceiros que eliminavam traficantes da localidade", destacou o juiz Luís Vasques na decisão.

De acordo com a denúncia do Ministério Público, a milícia atuava de forma setorizada, ocupando uma vasta área do município e instalava um regime de terror como um poder paralelo ao do Estado. O bando cobrava taxa de segurança dos moradores, explorava o fornecimento de gás, água e cestas básicas, além de impor serviços clandestinos de televisão e internet. Segundo depoimento de testemunhas, os milicianos eram sanguinários, chegando a gravar um vídeo de uma vítima sendo esquartejada.

O grupo tinha como território de atuação três condomínios do Programa Minha Casa, Minha Vida em Queimados. Em 2016, ano em que a milícia já comandava a região, a cidade foi apontada como a mais perigosa do Brasil. De acordo com o juiz Luís Vasques, os criminosos conseguiam o domínio territorial a partir de inúmeros homicídios cometidos. "Como se nota, tal situação trouxe consequências nefastas à comunidade e aos seus moradores, que viram deterioração da salubridade de vida, com pessoas deixando a Cidade e consequentemente variados prestadores serviços, havendo ainda evidente desvalorização imobiliária", ressalta o magistrado.

O ex-vereador Davi Brasil já foi secretário de Defesa Civil do Município de Queimados. Ao ser preso, ele debochou e acenou para as câmeras.

Terror na internet

De acordo com o MPRJ, os "Caçadores de Ganso" atuam em três condomínios de Queimados (Valdariosa, Ulysses Guimarães e Eldorado), amedrontando a população local.

O grupo mantinha páginas na Internet, onde anunciava quem seria suas vítimas. Em 2017, durante a Operação Queimados Livre, a polícia identificou os criadores administradores dos perfis, apreendendo armas e material ligados ao grupo.


Fonte: O Dia

Comentários Facebook


Facebook


Newsletter


Inscreva-se no boletim informativo da Folha do ES para obter suas atualizações e novidades semanais diretamente em seu e-mail.

© 2022 Folha do ES. Todos os direitos reservados.