Folha do ES
Sáb, 24 de Set
Nova logo da LEIA Pesquisa

Home   Estilo     Curiosidade


Telescópio Hubble registra nuvens celestiais em nova imagem

Telescópio Hubble registra nuvens celestiais em nova imagem

Origem das imagens fica a uma distância de cerca de 1.000 anos-luz da Terra

  Por Redação

  15.agosto.2022 às 14:19

As fotos são de locais ao redor do objeto Herbig-Haro HH 505. Segundo as agências, esses tipos de objetos são regiões luminosas que estão ao redor de estrelas recém-nascidas.

A Nasa (Agência Espacial Norte-Americana) e a ESA (Agência Especial Europeia) divulgaram nesta sexta (12) novas imagens que o telescópio Hubble capturou de nuvens celestiais que estão localizadas a cerca de 1.000 anos-luz da Terra.

As fotos são de locais ao redor do objeto Herbig-Haro HH 505. Segundo as agências, esses tipos de objetos são regiões luminosas que estão ao redor de estrelas recém-nascidas. Eles são formados quando ventos estelares ou jatos de gás expelidos por essas estrelas formam ondas de choque ao colidir com gás e poeira em altas velocidades.

No caso do Herbig-Haro HH 505, os fluxos que originaram o objeto são advindos da estrela "IX Ori", localizada na região da Nebulosa de Órion, a cerca de 1.000 anos-luz da Terra.

As agências explicam que essa localidade conta com uma intensa radiação ultravioleta originada de estrelas jovens e brilhantes. Nessa região, milhares de estrelas se formam e é considerada como o local de formação estelar massiva mais próxima da Terra. Por isso, essa é uma das localidades mais examinadas pelo Hubble.

As novas imagens foram capturadas por um sistema de câmaras avançadas (ACS, na sigla em inglês). Com essa tecnologia, é possível que os astrônomos observem os jatos e fluxos que ocorrem na região das estrelas recém-nascidas.

O Hubble já vasculha o Universo e faz imagens dele há 32 anos. No final de março, o telescópio bateu um novo recorde: capturou a imagem da estrela mais distante já vista. Ela pertence a uma galáxia cuja luz partiu de lá apenas 900 milhões de anos depois do Big Bang, o evento que deu origem ao Universo como o conhecemos hoje.

No final de 2021, o James Webb foi outro telescópio lançado para capturar imagens do Universo. Segundo astrônomos, a qualidade das imagens capturadas por ele são um indicativo de que estamos perto de um novo momento da exploração espacial.


Fonte: minuto a minuto

Comentários Facebook


Facebook


Newsletter


Inscreva-se no boletim informativo da Folha do ES para obter suas atualizações e novidades semanais diretamente em seu e-mail.

© 2022 Folha do ES. Todos os direitos reservados.