Folha do ES
Qua, 6 de Jul

Home   Estilo     Bem Estar


Cinco formas de melhorar a textura da pele e deixá-la mais lisa

Cinco formas de melhorar a textura da pele e deixá-la mais lisa

As manchas e relevos causados pela inflamação das acnes podem incomodar quem passa pelo episódio. Por isso, listamos 5 procedimentos e dicas recomendados por dermatologistas que podem te ajudar a melhorar a textura e o aspecto da sua pele

  Por Redação

  28.abril.2022 às 19:49

Ter espinhas é algo completamente normal. Após o processo de inflamação da pele, ocasionado pelas lesões, a pele pode ficar manchada, com relevos e com uma textura mais fina, podendo incomodar quem passa pelo episódio.

Este problema pode ser tratado com a ajuda de dermatologistas. Confira 5 dicas de como melhorar o aspecto da sua pele:


Produtos de skincare (Reprodução/ Revista Quem/ GETTY IMAGES)


Faça uma boa skincare

Começar lavando o rosto, esfoliando e hidratando todos os dias podem te ajudar a melhorar a sua pele. Na hora de esfoliar a pele, escolha produtos não abrasivos e quando hidratar opte por soluções que minimizem os poros.

No geral, busque produtos que tenham alfa-hidroxiácidos (AHA´s) em sua composição, já que o componente possui origem natural e pode variar de tamanho molecular. “Quanto menor a molécula, maior sua penetração na pele. O ácido glicólico é o menor de todos os AHAs, por isso penetra mais profundamente na pele e oferece os melhores resultados quando se trata de antienvelhecimento, ação esfoliante e ação coadjuvante para conter a pigmentação”, explica o dermatologista da Sociedade Brasileira de Dermatologia, Dr. Daniel Cassiano.

Busque por ativos manipulados

Os ativos manipulados oferecem os mesmos benefícios dos ácidos, mas sem os efeitos colaterais.

A gestora técnica da Biotec Dermocosméticos e farmacêutica Maria Eugênia Ayres, sugere dois ativos: Lanablue e Miniporyl. “Lanablue é um poderoso extrato de alga azul-verde com efeito retinoic-like – agindo na regulação da diferenciação dos queratinócitos para uma melhor renovação. Esse processo de diferenciação reside na sobrevivência e maturação de todas as camadas de células em semanas, e isso promove um turn-over (renovação) e faz com que as células cheguem mais oxigenadas à superfície”, explica Maria Eugênia. Já o Miniporyl reduz os poros e a oleosidade.

A famacêutica ainda recomenda o uso de sabontes que contenha, Acneol SR, substância que possui zinco, enxofre, ácido salicílico e silício, e ajuda na renovação celular da pele. Maria Eugênia também indica o Exsynutriment, silício orgânico de Mônaco, para fazer a manutenção da estrutura do tecido de sustentação da pele.

Faça laser

A dermatologista Dra. Daniella Curi indica o laser Total Remake, um laser Erbium Glass com comprimento de onda de 1.350 nanômetros. O procedimento melhora as cicatrizes de acne, e recomenda-se que sejam feitas de 3 a 5 sessões com intervalos mensais entre elas.

“Este laser tem afinidade pela água, sendo interessante para tratamentos onde a produção de colágeno é desejada. Esse é um tratamento não ablativo, ou seja, não faz furinhos na pele, mas age na derme promovendo coagulação, o que estimula colágeno”, explica a Doutora.

Utilize a técnica de Hidrodermoabrasão

A técnica de Hidrodermoabrasão HydraFacial restaura completamente a pele e melhora sua aparência, deixando-a mais saudável. O procedimento é indolor e pode ser feito em quem possui pele sensível ou seca.

“O HydraFacial promove melhora instantânea da qualidade da pele, auxiliando na uniformização do tom e da textura e no aumento da firmeza, viço, maciez e brilho da pele graças à patenteada tecnologia Vortex-Fusion®? presente nas ponteiras, que possui um design espiral exclusivo capaz de gerar um efeito de vórtice que, combinado a tecnologia de sucção a vácuo do equipamento, consegue expelir e remover facilmente as impurezas da pele enquanto fornece soluções hidratantes”, explica a dermatologista Dra. Mônica Aribi, membro da Sociedade Brasileira de Cirurgia Dermatológica.

Busque pela Radiofrequência microagulhada

A Radiofrequência microagulhada eletroderme penetra profundamente na pele e promove a coagulação, aquecimento e reorganização das fibras de colágeno.

“A temperatura da derme chega até a 70ºC, estimulando a regeneração celular por meio do processo de cicatrização, a proliferação de células-tronco e estímulo da síntese de elastina, da neocolagênese (produção de colágeno) e angiogênese (proliferação de vasos sanguíneos)", conclui o membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia, Dr. Abdo Salomão Jr.


Fonte: Lorena

Comentários Facebook


Facebook


Newsletter


Inscreva-se no boletim informativo da Folha do ES para obter suas atualizações e novidades semanais diretamente em seu e-mail.

© 2022 Folha do ES. Todos os direitos reservados.