Folha do ES
Qui, 1 de Dez

Home     Esporte


Após tratar Djokovic como bandido, Austrália consegue liberação para atleta competir com COVID-19

Após tratar Djokovic como bandido, Austrália consegue liberação para atleta competir com COVID-19

  Por Julia Mothé

  09.fevereiro.2022 às 22:29

Tahli Gill, atleta da Austrália que está competindo nas olimpíadas da China, viveu uma saga intensa nas últimas 24 horas. A australiana testou positivo para Covid-19 e foi avisada de que deveria deixar a China ao lado de seu parceiro no curling, Dean Hewitt. As malas já estavam prontas, mas pouco antes do confronto contra a Suíça, ela foi avisada de que estava liberada para competir após um recurso feito pelo seu país, para que ela pudesse permanecer na competição.

Na correria, a dupla teve apenas 15 minutos para se apresentar para o duelo.

Tahli Gill teve pouco tempo para se arrumar. Na pressa, levou apenas uma luva para a partida. Mas, de alguma forma, foi o suficiente para levar a Austrália à vitória após sete derrotas em Pequim.

O interessante é que a mesma Austrália que perseguiu e expulsou o tenista número 1 do mundo Novak Djokovic, agora consegue que sua atleta positivada para covid compita nas Olimpíadas de Inverno.


Fonte: Agora Notícias

Comentários Facebook


Enquete


Você acredita que o Brasil será campeão do mundo no Catar?

  Votar   Ver resultado

Facebook


Newsletter


Inscreva-se no boletim informativo da Folha do ES para obter suas atualizações e novidades semanais diretamente em seu e-mail.

© 2022 Folha do ES. Todos os direitos reservados.