Folha do ES
Qui, 1 de Dez

Home   Esporte     Brasil


Richarlison é um dos finalistas da Calçada da Fama 2022

Richarlison é um dos finalistas da Calçada da Fama 2022

Entre os mais lembrados pela Comissão de Avaliação da Calçada da Fama estão atletas e ex-atletas já conhecidos pelo público.

  Por redação - HF

  21.novembro.2022 às 09:15

As 10 personalidades do esporte que vão participar da votação popular para definir os quatro atletas que serão homenageadas este ano na Calçada da Fama, da Secretaria de Esportes e Lazer (Sesport) foram definidas. Clique aqui para votar.

Entre os mais lembrados pela Comissão de Avaliação da Calçada da Fama estão atletas e ex-atletas já conhecidos pelo público.

Os finalistas, por ordem alfabética, são:

Bárbara Colodetti (beach soccer),

Bruno Schmidt (vôlei de praia),

Esquiva Falcão (boxe),

Gabi Zanotti (futebol),

Geovanna Santos (ginástica rítmica),

Hélio Demoner (basquete),

Luiz Felipe Azevedo (basquete),

Luiza Fiorese (vôlei sentado),

Pierre (beach soccer)

Richarlison (futebol).

No fim da matéria, haverá um perfil contando um pouco mais sobre a carreira dos finalistas.

Ao todo, 49 nomes de diversos esportes foram lembrados pela Comissão.

Como funcionará?

A partir de agora, os 10 mais votados pela Comissão vão participar da votação on-line, que acontecerá de forma gratuita, no site da Sesport, a partir desta sexta-feira (18). As duas personalidades mais lembradas no voto popular irão para a Calçada da Fama, juntamente com as duas mais votadas pela Comissão, totalizando quatro homenageados na etapa 2022.

Caso uma dessas personalidades tenha sido uma das duas mais votadas pela Comissão e também na votação popular, o terceiro mais bem votado pelo público também será homenageado.

Para votar, bastará clicar no nome do atleta de sua preferência e digitar o seu CPF. Será permitido um voto por dia, por CPF. A votação popular gratuita vai até o dia 02 de dezembro e o resultado final será divulgado pela Sesport no dia 05 do mesmo mês.

Homenageados

Os quatro eleitos em 2022 vão se juntar aos 15 atletas que já foram homenageados, em três edições da Calçada da Fama. Na edição 2019, foram homenageados Alison Cerutti (vôlei de praia), Buru (futebol de areia), Daniel Mendes (paratletismo), Fábio Luiz (vôlei de praia), Frank Brown (voo livre), Geovani Silva (futebol), Julietty Tesch (vela), Neymara Carvalho (bodyboarding), Nilo Etinne Duarte – in memoriam (futsal) e Tayanne Mantovanelli (ginástica rítmica).

Já em 2020, Adalberto Rodrigues (tênis em cadeira de rodas), Anderson Varejão (basquete), Fontana – in memoriam (futebol), Natália Gaudio (ginástica rítmica) e Paulo André Camilo (atletismo) foram os homenageados.

Por fim, em 2021, foram eleitos Alexandra Nascimento (handebol), Bruno Conde (karatê), Duda Brasil (futebol de areia), Loiola (vôlei de praia) e Patrícia Pereira (natação paralímpica).

Saiba mais sobre os 10 finalistas:

Bárbara Colodetti (beach soccer) – Em 2019, Bárbara Colodetti se tornou a primeira mulher a disputar o Campeonato Russo de futebol de areia, um dos maios fortes do mundo, e se sagrou campeã pela equipe WFC Zvezda. Naquele ano, a capixaba também foi uma das primeiras convocadas para a Seleção Brasileira da modalidade. Com diversas conquistas internacionais, Bárbara concorreu neste ano de 2022 ao prêmio de melhor jogadora do mundo.

Bruno Schmidt (vôlei de praia) – Nascido em Brasília, mas radicado em Vila Velha, Bruno Schmidt conquistou a medalha de ouro do vôlei de praia masculino da Olimpíada do Rio, em 2016, ao lado do capixaba Alison Cerutti. Além disso, venceu em 2015 o Campeonato Mundial, o Circuito Mundial e o World Tour Finals (também em 2016). Foi ainda campeão Sul-Americano (2014) e dos Jogos Mundiais Militares (2019).

Esquiva Falcão (boxe) – Filho do lendário boxeador Touro Moreno, Esquiva Falcão conquistou a medalha de prata na Olimpíada de Londres, em 2012, o primeiro pódio do Brasil na modalidade desde 1968. Outras conquistas relevantes nos ringues são a medalha de bronze nos Jogos Sul-Americanos, em 2010; e no Campeonato Mundial Amador, em 2011.

Gabi Zanotti (futebol) – Natural de Itaguaçu, Gabriela Zanotti se mudou para Vitória aos 10 anos após ganhar uma bolsa de estudos para jogar futsal e futebol de areia. Em 2003, Gabi começou a se destacar ao ser vice-campeã brasileira de futsal pelo time capixaba do Univila na disputa da Taça Brasil Sub-20, em Santa Catarina. Depois de migrar para o campo, passou por Estados Unidos, China e diversos times do Brasil. Hoje está no Corinthians, onde já conquistou um bicampeonato da Libertadores da América (2019 e 2021), entre outros títulos. Pela Seleção Brasileira, conquistou a medalha de ouro nos Jogos Pan-Americanos de Toronto, em 2015.

Geovanna Santos (ginástica rítmica) – Geovanna Santos conheceu a ginástica rítmica por meio do projeto Campeões de Futuro, do Governo do Estado, em Pinheiros, onde nasceu. Após se mudar para Vila Velha, com oito anos, para seguir com a prática da ginástica rítmica, Geovanna conquistou vários títulos em disputas escolares, até chegar à Seleção Brasileira. Disputou a Olimpíada de Tóquio, em 2021, e, em 2022, conquistou duas medalhas de ouro no Pan-Americano da modalidade, no Rio de Janeiro.

Helio Demoner – in memoriam (basquete) – Um dos grandes nomes do basquete capixaba, Hélio Demoner é um dos principais incentivadores da modalidade no Espírito Santo. Tricampeão estadual de basquete, Demoner foi o criador dos Jogos Abertos Jerônimo Monteiro (Jajem), competição que revelou diversos talentos durante seus anos de disputa. Demoner faleceu em dezembro de 2020, vítima da Covid-19.

Luiza Fiorese (vôlei sentado) – Natural de Venda Nova do Imigrante, a atleta conquistou neste mês de novembro com a Seleção Brasileira de Vôlei Sentado o título mundial da modalidade, o que valeu para o País a vaga para a Paralimpíada de Paris, em 2024. Nos Jogos de Tóquio, disputados em 2021, a capixaba faturou o bronze, juntamente com a Seleção.

Luiz Felipe Azevedo (basquete) – Atuando como ala, Luiz Felipe disputou a Olimpíada de 1988, em Seul, pelo Brasil. Em 20 anos de atuação como jogador, dez deles foram dedicados à Seleção Brasileira. Após voltar ao Estado, em 1999, Luiz Felipe fundou, no ano seguinte, o Centro de Treinamento Arremessando para o Futuro (Cetaf), em Vila Velha. No município canela-verde, também atuou como secretário Municipal de Esportes entre 2017 e 2020.

Pierre (beach soccer) – Um dos principais nomes do futebol de areia no Brasil, Pierre coleciona títulos na modalidade que ajudou a difundir no Estado e no Brasil. Pentacampeão mundial e bicampeão brasileiro, o goleiro acumula outros diversos títulos pela Seleção Brasileira e por clubes que defendeu.

Richarlison (futebol) – Atacante, Richarlison surgiu no Real Noroeste e, após passagens por América-MG e Fluminense, chegou ao futebol europeu. Atualmente atua no Tottenham, da Inglaterra. É o capixaba de maior destaque da história da Premier League. Pelo Brasil, conquistou a Copa América, em 2019, disputada no País, a medalha de ouro na Olimpíada de Tóquio, em 2021, e está com a Seleção no Catar para a disputa da Copa do Mundo.


Fonte: Site Barra

Comentários Facebook


Facebook


Newsletter


Inscreva-se no boletim informativo da Folha do ES para obter suas atualizações e novidades semanais diretamente em seu e-mail.

© 2022 Folha do ES. Todos os direitos reservados.