Folha do ES
Qua, 5 de Out
Nova logo da LEIA Pesquisa

Home   Estilo     Comportamento


Influencer flamenguista é ameaçado por jornalistas na Arena da Baixada

Influencer flamenguista é ameaçado por jornalistas na Arena da Baixada

O clima esquentou após Guilherme Pinheiro, dono do canal Flazoeiro, fazer comentários sobre a classificação do Flamengo para a semifinal.

  Por redação

  18.agosto.2022 às 14:10

Nessa quarta-feira (17/8), após o Flamengo vencer o Athletico-PR por 1 x 0 e garantir a vaga para a semifinal da Copa do Brasil, Guilherme Pinheiro do canal “Flazoeiro” foi vítima de ameaça por parte de Thiago Lucca, que nas redes sociais se identifica como “responsável pelo jornal Pilarzinho Notícias e repórter na Rádio Trio de Ferro”, dizendo que quebraria seu celular.

Após o apito final, como de costume, Guilherme Pinheiro virou a câmera para o gramado para fazer comentários sobre a classificação do clube carioca, no entanto, a transmissão foi invadida por Thiago Lucca dizendo “Calma, calma. Essa casa tem dono. Aqui quem manda é o Athletico“.

“Flazoeiro” então ponderou e afirmou que não estava desrespeitando o Athletico-PR. Segundo o flamenguista, ele estava apenas fazendo elogios ao técnico Dorival Júnior e chegou a exaltar os donos da casa antes de continuar o vídeo, porém, Thiago Lucca voltou a ameaça-lo.

“Vou arrebentar esse celular se ficar fazendo essa palhaçada. Vai lá fora” disse Thiago ao influencer e jornalista do flamenguista.

Ao UOL, Guilherme afirmou que momentos após o episódio tentou conversar com os jornalistas envolvidos na confusão, porém, não obteve sucesso.

“Nem antes e nem durante o jogo aconteceu nada. Estavam na posição ao meu lado. Aqui é mais apertado e eu não conseguiria fazer o pós-jogo virado para o campo, como sempre faço. Então, eu fui para um canto, ali era um canto final da tribuna, para fazer o vídeo. Eu sempre faço pós-jogo assim. Ele ficou me olhando e foi aquilo, falou que ia quebrar meu celular” declarou.

“Quando acabei de fazer o vídeo, uns 15 minutos depois, imaginei que os caras pudessem ter esfriado a cabeça e fui tentar conversar, mas foi a mesma coisa. Vi que não ia adiantar e, então, desci [da tribuna] para fazer a coletiva e o trabalho que tem de ser feito. Eu sou um cara muito de boa. Acho que ali acabou sendo uma situação de jogo… O cara não pode fazer, mas estava de cabeça quente e tal. Eu nem cheguei a tocar no assunto nas minhas redes” finalizou o flamenguista.


Fonte: Metrópoles

Comentários Facebook


Facebook


Newsletter


Inscreva-se no boletim informativo da Folha do ES para obter suas atualizações e novidades semanais diretamente em seu e-mail.

© 2022 Folha do ES. Todos os direitos reservados.