Folha do ES
Qua, 25 de Mai

.Home     Colunistas     Usiel Carneiro de Souza

Livres para pertencer a Deus


Usiel Carneiro de Souza

Usiel Carneiro de Souza

Usiel Carneiro de Souza Teólogo e Administrador de Empresas

Ver todos os artigos

  13.maio.2022

“Eu me deito e durmo, e torno a acordar, porque é o Senhor que me sustém.” (Salmos 3.5)

Podemos viver como seres autossuficientes, donos de nós mesmos e livres de qualquer submissão a Deus. Ele nos criou para sermos livres e autônomos. Ele nos criou para termos nossa própria vontade, com capacidade para tomarmos nossas próprias decisões, conforme bem nos parecer. Embora sejamos frágeis e dependentes do ambiente e também de pessoas para que nossa vida siga bem, há uma autonomia e liberdade fundamentais que são atributos inalienáveis de nosso ser. Mesmo subjugados no corpo, podemos ser livres no espírito.

Nelson Mandela teve clara consciência disso. Ele foi inspirado pelo escritor inglês William Ernest Henley em sua obra “Invictus” escrita em 1875, que por sua vez talvez tenha se inspirado em sua própria condição, visto que passou boa parte da vida em hospitais devido a uma tuberculose. Embora tendo um corpo fraco, William escolheu ter uma alma forte. Quanto ao Mandela, durante seu longo período de encarceramento, repassou várias vezes o poema e dele tirou forças: “Não importa quão estreito o caminho, quão cheia de punições a minha sina, Eu sou o mestre do meu destino, Eu sou o comandante da minha alma”.

Essa intrepidez e vigor diante da vida deve ser desenvolvida por todos nós. Essa força e decisão firme em seguir em frente deve ser uma escolha diária. Fortalecer nossa vontade, endurecer nossa determinação, são coisas desejáveis e nobres para nossa vida, visto que formos feitos à imagem de Deus. E essa bravura interior tornará cada um de nós melhores adoradores do Deus que nos ama e nos fez para sermos livres.

Seremos adoradores melhores porque, tendo vigor para deitar e confiar em nós mesmos para nos levantarmos, poderemos, como o salmista, reconhecer que nossa vida é dom de Deus. Sendo completamente livres para fazer o que quisermos, poderemos, de vontade própria, dizer como Jesus: Pai, seja feita a Tua vontade. E estará nessa submissão e rendição, voluntária, mais que necessária, um louvor que canções, por mais lindas que sejam, não poderão imitar.

Devemos confiar em Deus, não porque chegamos ao fim da linha, mas desde o começo. Demos obedecer a Deus, não porque nos sentimos sem saída ou por medo de algum castigo, mas por amor e gratidão. Deus nos ama! No Seu amor deseja relacionar-se conosco. Ele não tem prazer em nos encurralar de modo que só nos reste reconhecê-lo. Ele é honrado quando, livres para sermos o que desejarmos, escolhemos ser seus servos, ser seus filhos e filhas amados.

Comentários Facebook


Enquete


Você se identifica mais com a esquerda de Lula ou com a direita de Bolsonaro?

  Votar   Ver resultado

Facebook


Newsletter


Inscreva-se no boletim informativo da Folha do ES para obter suas atualizações e novidades semanais diretamente em seu e-mail.

© 2022 Folha do ES. Todos os direitos reservados.