Folha do ES
Ter, 28 de Jun

.Home     Colunistas     José Roberto Padilha

Os cabeças brancas


José Roberto Padilha

José Roberto Padilha

José Roberto Padilha, jornalista, cronista, escritor, técnico de futebol e ex-jogador de futebol profissional, com passagens pelo Fluminense, Flamengo e Santa Cruz de Recife.

Ver todos os artigos

  23.maio.2022

Cresci assistindo filmes épicos sobre o Imperio Romano. E em meio a tantas batalhas, a saga dos seus imperadores, antes de sairem a conquistar territórios tinham que consultar um lugar ocupado pelo conhecimento, experiência, cultura, berço e lucidez.

Era o Senado Romano. Por lá não havia lanças, escudos, não corria sangue. Exalavam sabedorias de uma imensa maioria de cabeças brancas.

Se colocava, o Senado Romano, em uma instância acima do próprio César. Eram, como o STF, a instância maior e mais sabida.

Ontem, um Senador da República Federativa do Brasil esteve em nossa cidade. Trazia na bagagem uma vergonhosa aprovação das reformas trabalhistas e da previdência. Que foram decididas de cima para baixo, sem ouvir os principais interessados, que são os trabalhadores.

E, na mochila, uma emenda qualquer, um salvo conduto, para vender seu projeto de reeleição.

Mas ele, Romário, não tem culpa. Ninguém, antes de lhe conceder o voto, foi consultar seu curriculo como cidadão politicamente despreparado para ocupar um cargo tão relevante.

Foram às urnas agradecer o que ele fez dentro dos gramados.

Só que, ontem, ele não estava no Estádio Odair Gama, com a bola nos pés, para mostrar o que sabe. Estava na Câmara de Vereadores para nos lembrar, mais uma vez, que o Senado não é uma grande área onde conhece atalhos e leva seu povo às conquistas.

É muita areia para encher uma plenária em que não foi preparado para acrescentar um só grão. Emérito conhecedor de nossa política, quando se filiou ao PSD declarou estar feliz por se tornar um tucano.

E tucano é o símbolo do PSDB.

Se querem ser gratos a ele, Romário, pelo futebol, não sejam ingratos com a política. Muito menos, com o nosso país.

E libertem nosso cabeça branca dos gabinetes de Brasília para voltar a jogar no Master do Flamengo.

Comentários Facebook


Facebook


Newsletter


Inscreva-se no boletim informativo da Folha do ES para obter suas atualizações e novidades semanais diretamente em seu e-mail.

© 2022 Folha do ES. Todos os direitos reservados.