Folha do ES
Qua, 25 de Mai

.Home     Colunistas     José Roberto Padilha

A mais odiada das funções táticas


José Roberto Padilha

José Roberto Padilha

José Roberto Padilha, jornalista, cronista, escritor, técnico de futebol e ex-jogador de futebol profissional, com passagens pelo Fluminense, Flamengo e Santa Cruz de Recife.

Ver todos os artigos

  13.maio.2022

Por obter o segundo melhor tempo nas corridas de longa distância (no Fluminense apenas perdia para o Pintinho, no Flamengo, para o Adilio, e no Santa Cruz chegava atrás do Carlos Alberto Barbosa) e não estar entre os três melhores tecnicamente, para se preocuparem comigo, recebia dos meus treinadores a mais odiada das funções táticas.

"Você não joga, em compensação o Zico também! Vai atrás dele até quando pedir um copo d'agua".

Já pensou entrar em campo com a missão de impedir, desde o nascedouro, que uma nova obra de arte fosse esculpida?

Nesse Fla x Flu, foto, ao lado do Cléber e do Zé Maria, a orientação do Paulo Emílio foi "Cola nele. Não o deixe respirar. Ele não joga e você também!". Dava para ver a ironia do treinador, de boca fechada, mas com os olhos gritando: "E adivinha quem vai sair ganhando?"

Quando não era o Zico, era o Geraldo. E o estraga prazer colado em seus calcanhares. Só mais tarde, no Santa Cruz, em Recife, descobri a palavra mágica que atenuava a ira dos foras-de-serie contra mim.

Palmeiras X Santa Cruz, semifinais do Brasileiro de 78. Evaristo Macedo, nosso técnico, ordenou: "Todas as jogadas do Palmeiras saem dos pés do Rosemiro. Então, hoje ele não joga. Zé vai colar nele até a hora dele beber água!"

E para não perder sua aguçada ironia, completou: "Os dois não vão jogar. Como o nosso não joga nada mesmo..."

Colei nele, ganhamos de 3x1 na casa deles, um de Nunes e dois de Luiz Fumanchú, e ele, após me cuspir, xingar e vociferar o jogo todo, respondi: " Foi mal, Rose (importante a intimidade) mas o Evaristo mandou marcar o melhor do time!."

Ele, vaidoso como todos nós, mudou o tom, a postura e se tornou um cavalheiro derrotado. "Ele disse isso mesmo? Que eu sou o melhor do Palmeiras?".

Coisas do futebol. Era feio, o ato em si e o Rosemiro também, e desgastante minha função, mas sabe que funcionava?

Ou era desse jeito ou levava a Recife, que literalmente parou e uma multidão tricolor foi nos receber no Aeroporto dos Guararapes, uma derrota pra casa.

Comentários Facebook


Facebook


Newsletter


Inscreva-se no boletim informativo da Folha do ES para obter suas atualizações e novidades semanais diretamente em seu e-mail.

© 2022 Folha do ES. Todos os direitos reservados.