Folha do ES
Sb, 18 de Ago

Home   Política     Eleições 2018


Esta eleição decreta o fim do ciclo de Magno Malta no Senado

Esta eleição decreta o fim do ciclo de Magno Malta no Senado

Por Jackson Rangel Vieira

  Por Jackson Rangel Vieira

  21.julho.2018 às 17:13Atualizado em 23.julho.2018 às 10:19

O senador Magno Malta (PR) experimentará na prática a parábola de Mateus 19:30: “Porém, muitos primeiros serão os últimos, e muitos últimos serão os primeiros”. Ele ficará em terceiro lugar na tentativa de se reeleger ao Senado.

Do lado do ex-governador Renato Casagrande (PSB) será reeleito Ricardo Ferraço (PSDB). Na outra margem, sob a liderança da senadora Rose de Freitas (PODEMOS), elege-se Amaro Neto (PRB).

Até este momento da construção do texto, Magno Malta é o primeiro colocado nas pesquisas. Os outros dois se revezam entre segunda e a terceira colocação.É a fotografia desta data (21).

Magno Malta perdeu sua primeira disputa de vereador por Cachoeiro de Itapemirim-ES nos anos 90. Tentou novamente, então se elegeu. Depois foi vencedor nas eleições para os pleitos de Estadual, Federal e Senador (duas vezes), ininterruptamente.

Sua bandeira sempre foi única em defesa aos valores morais tradicionais, sendo ele próprio visto aos olhos mais observadores o antagonismo desse paradigma. Ele, na verdade, apresenta-se como opositor aos seus próprios medos e fantasmas.

O universo político se assombra com sua retórica carismática, porém sem conteúdo. Os adversários temem sua postura messiânica, egocêntrica e exclusivista. Adversários acomodaram-se, equivocadamente, vê-lo como predestinado, iluminado e invencível.

Parte, coloca parte nisso, do eleitorado o enxerga como "falso profeta", um "arlequim" de camiseta preta com frases de efeito sobre temas dos quais não tem domínio. É iletrado - não sabe escrever -, mas sabe utilizar falsetes entre metáfora e parábolas no gogó.

A sua derrota foi construída por ele mesmo ao longo do tempo. Sua rejeição será amplificada quando se apresentar no horário gratuito de televisão. O capixaba vai revogar a terceira procuração.

Ricardo será reeleito porque tem a visível armadura de um senador. Preparado. Amaro Neto será o novo fenômeno sociológico.Visto como o novo e celebrado como tal, passando por cima da imagem dos políticos envelhecidos na roupagem de sepulcros caiados. Magno será repelido em vômito.

Sim! Mais um artigo premonitório. Somente quando acontecer saber-se-á da autenticidade dessa assertiva. Enquanto não ocorre o previsto, aceita-se o ceticismo e o desdém, a desaprovação por antecipar os fatos.


Fonte: jacksonrangelvieira.com

Comentários Facebook




Facebook


Newsletter


Inscreva-se no boletim informativo da Folha do ES para obter suas atualizações e novidades semanais diretamente em seu e-mail.

© 2018 Folha do ES. Todos os direitos reservados.